top of page
Acima das nuvens

Blog

Os trens mais rápidos do mundo

Transportando passageiros entre os centros das cidades a velocidades de 290 km/h ou mais, modelos oferecem uma combinação atraente de velocidade e conveniência, perfeito para quem quer viajar durante o intercâmbio!

O avião foi uma revolução para o transporte rápido entre cidades e países, mas os trens bala também são uma ótima opção para quem quer ter uma experiência totalmente nova. Dá uma olhada nessa lista dos trens mais rápidos do mundo:


1- Shanghai Maglev – 460 km/h (China)

O trem público mais rápido do mundo também é sem igual. Trata-se do único meio no mundo atualmente transportando passageiros usando levitação magnética (Maglev) em vez de rodas de aço convencionais sobre trilhos de aço.

Conectando o aeroporto Pudong de Xangai com a estação Longyang Road no centro da cidade, ele tem velocidade comercial máxima de 460 km/h, completando a viagem de 30 quilômetros em apenas sete minutos e meio.

Com base na tecnologia alemã, os trens Maglev voam ao longo de uma via elevada, e seus poderosos ímãs proporcionam uma viagem super suave e sem atrito.


2- CR400 Fuxing – 350 km/h (China)

Além de ostentar a mais longa rede de linhas de alta velocidade do mundo, a China agora tem os trens com condução programada mais rápidos do planeta.

Os trens CR400 Fuxing operam a uma velocidade comercial máxima de 350 km/h, mas alcançaram com sucesso 42

0 km/h em testes. Prova das intenções da crescente indústria de tecnologia ferroviária da China, os Fuxing foram desenvolvidos a partir de gerações anteriores de trens de alta velocidade, que eram baseados em tecnologia importada da Europa e do Japão.


3- ICE3 – 330 km/h (Alemanha)

A mundialmente famosa marca InterCity Express (ICE) da Alemanha cobre uma grande família de trens rápidos implantados em uma ampla variedade de rotas.

No entanto, o membro mais rápido da família “Minhoca Branca” é o ICE3 de 330 km/h, que existe desde 1999. As máquinas elegantes foram construídas para a rota de alta velocidade Colônia-Frankfurt de 180 quilômetros e reduziram o tempo de viagem entre as duas cidades de duas horas e 30 minutos para apenas 62 minutos desde 2002.

A velocidade normal de operação é de 300 km/h, mas os ICE3s estão autorizados a avançar até 330 km/h quando atrasados. Um máximo de 368 km/h foi alcançado em testes. A chave para o desempenho do ICE3 são os 16 motores elétricos distribuídos por todo o trem de oito vagões, que trabalha com 11 mil cavalos de potência.


4- TGV – 320 km/h (França)

A França é o detentor de longa data do recorde mundial de velocidade para trens convencionais, estabelecido a uma velocidade surpreendente de 574,8 km/h em 3 de abril de 2007. Isso representa 150 metros por segundo, que é quase o dobro do máximo normal programado dos serviços do Train a Grand Vitesse (TGV), reconhecido em todo o mundo como um pioneiro da tecnologia ferroviária de alta velocidade.

A primeira rede dedicada de alta velocidade da Europa ainda é a mais conhecida e bem-sucedida, indo muito além das fronteiras da França. A indústria ferroviária francesa tem progressivamente ultrapassado os limites do que é possível com os trens convencionais desde a Segunda Guerra Mundial, quebrando os recordes existentes em 1955 (331 km/h), 1981 (380 km/h) e 1990 (515,3 km/h).

Hoje, as linhas de alta velocidade saem de Paris para Lyon, Marselha, Bordeaux, Nantes, Estrasburgo, Lille, Bruxelas e Londres com trens operando a até 320 km/h em algumas rotas.


5- JR East E5 — 320 km/h (Japão)

O Japão apresentou ao mundo o conceito de novas ferrovias de alta velocidade em 1964 e continua a ser um líder global, expandindo os limites de velocidade, capacidade e segurança em suas linhas Shinkansen.

Enquanto a maioria dos Shinkansen opera atualmente a um máximo de 300 km/h, os “trens-bala” E5 da Japan Railways East (JR East) operam a até 320 km/h no Tohoku Shinkansen, linha que vai de Tóquio ao norte para Shin-Aomori.

Cada trem tem 731 assentos e 32 motores elétricos de indução, com impressionantes 12.900 cavalos de potência. Construídos em liga de alumínio leve, os E5s têm “suspensão ativa”, o que lhes permite entrar em curvas em velocidades mais altas.


6- Al Boraq - 320 km/h (Marrocos)

Primeira da África – e até agora a única no continente –, a ferrovia exclusiva de alta velocidade foi inaugurada em novembro de 2018, ligando a cidade portuária de Tangier com Casablanca no Marrocos.

Chamado de “Al-Boraq” em homenagem a uma criatura mítica que carregou os profetas islâmicos, o serviço é a primeira fase da rede de alta velocidade planejada do país de 1.500 quilômetros.


7- AVE S-103 – 310 km/h (Espanha)

A Espanha se juntou ao clube de alta velocidade em 1992, usando a tecnologia TGV importada da França. Desde então, desenvolveu seus próprios trens super-rápidos e construiu a mais longa rede de linhas exclusivas de longa distância da Europa, partindo de Madri para Sevilha, Málaga, Valência, Galiza e Barcelona.

O AVE, abreviação de Alta Velocidad España (e também a palavra espanhola ave, ou pássaro), geralmente opera a um máximo comercial de 310 km/h. O orgulho da frota são os trens S-102 Talgo e S-103 “Velaro”, este último um parente mais poderoso do ICE3 da Alemanha.


Fonte: CNN Brasil


Já pensou em explorar o seu destino de intercâmbio via trens? É uma opção incrível pra ver paisagens belíssimas e ter uma experiência nova.

Clica aqui e comece a planejar seu intercâmbio hoje mesmo!

351 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

コメント


bottom of page